Lua de mel na misteriosa e intrigante Tasmânia - Portal de Noivas O CERIMONIAL
Anuncie no Portal de Noivas O CERIMONIAL

Lua de mel na misteriosa e intrigante Tasmânia

Para os casais que adoram aventura em busca de diferentes lugares e apreciam um bom vinho, a Tasmânia se enquadra neste perfil. O Cerimonial pesquisou e encontrou lugares encantadores onde a lua de mel será com certeza inesquecível.

É difícil imaginar que uma ilha na Austrália separada do continente (Estado de Vitória) pelo estreito de Bass, com uma área de cerca de 70mil km2 com numerosos lagos e clima temperado marítimo e como um dos pontos habitados mais próximos da fria Antártida possa ser o mais antigo produtor de vinhos da Oceania e conhecida pelo seu incomparável espumante cítrico: Jansz.

A região selvagem da ilha foi classificada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1982. Nas últimas décadas, o setor de vitivinicultura vem obtendo um crescimento em rápida ascensão na Tasmânia, haja vista que em 1986, haviam apenas 47 hectares de vinhas, que produziam 154 toneladas de uva por ano. Este número hoje saltou para quase 1.600 hectares, que geram quase 10 mil toneladas. Os rótulos da ilha escondem na verdade, a forma pela qual são produzidos pelas condições naturais e climáticas da região, e entre algumas peculiaridades de seus sabores estão o aroma de concha de ostras presente em alguns dos seus mais famosos vinhos e espumantes.

As singelas e pitorescas cidades de Launceston, Devonport e Burnie, na Tasmânia, reservam muitos encantos para os viajantes com seus restaurantes, galerias, parques e ruas de cenários históricos. No interior, cidades pitorescas apontam a paisagem rural verde-esmeralda.  Latrobe, Sheffield e Deloraine são excelentes para caminhadas, artesanato e antiguidades.  Ou faça uma jornada pela faixa costeira para vilarejos à beira-mar, como Penguin, Wynard e Stanley. As ondas imensas de Marrawah proporcionam um surfe radical e o cruzeiro pelo Rio Arthur pela imensidão selvagem de Tarkine leva os visitantes a lindíssimas paisagens.

Vamos agora conhecer alguns dos mais preciosos passeios e rótulos de vinhos desta fascinante ilha:

Região dos Pirineus (Pyrenees) – Forte atividade do cultivo de Cabernet Sauvignon, onde a maioria de seus vinhos tintos são bem robustos. Vinhos no estilo Shiraz (vinho de tom rubi que consegue unir os elementos do novo e velho mundo), e os mais apimentados assim como os Chardonnay

Noroeste de Victoria – É onde estão localizadas as maiores vinícolas do país. Nas regiões dos vales King e Alpinos, a predominância são vinhos em massa, de grande produção, graças à irrigação do rio Murray. Nestes vales onde a altitude é muito alta são produzidos vinhos como o Chardonnay, Pinot Noir e o apimentado ou condimentado Shiraz.

Vale do Yarra – A região recebe toda influência fria do litoral e a parte localizada ao norte, por ser mais quente oferece um bom cultivo de Cabernet Sauvignon e Shiraz elegante. Além destes, também produz Pinot Noir e Chardonay. A região também é referência em espumantes de qualidade.

Nordeste de Victoria – Possui clima quente e produz vinhos diversificados e intensos entre brancos e tintos, dando destaque aos vinhos de sobremesa como o Muscat Blanc à Petit Grains (vinho branco da família Moscatel), o exótico Durif (vinho tinto que pode envelhecer a médio e longo prazo), Tokay Muscadelle Bordalesa (vinho branco elegante e encorpado) e os concentrados Pinot Noir e Chardonay. Os vinhos doces ali produzidos podem envelhecer e na maioria das vezes são produzidos através do método Solera (método utilizado em um conjunto de barris de madeira usados para envelhecimento de bebidas).

Vale do Goulburn – Cultiva o conhecido Shiraz, Viognier (casta de uvas brancas mais pertinentes às regiões frias), Marsanne (uvas brancas da família da Vitis vinifera), Roussanne (vinho branco com notas florais) e Mourvèdre (vinho de cor não muito intensa, estilo selvagem, aromas herbáceos e boa carga de cassis, mirtilos, cerejas e ameixas negras). Tendência à produção dos tintos encorpados com traços terrosos. Seus vinhedos seguem o curso do rio Goulburn onde a irrigação é extremamente importante.Categoria: Agências de Viagem - postado em: 10/09/2014


Adicionar ao Favorito
 Viagem   lua de mel   Tasmânia   vinhos  

Comentários - Total de

Ainda não temos comentarios para este artigo, aproveite e seja o primeiro(a) a comentar!

  Faça o login ou cadastre-se para enviar comentários

  Você também poderá gostar de:

Ler artigo Conheça os 20 destinos internacionais mais procurados para passar a lua de mel
  • 07/02/2014
  • Lua de mel, viagens, destinos
A cada dia que passa os noivos estão mais criteriosos e criativos para escolher o destino de lua de mel. Afim de ajudá-los na escolha a revista O Cerimonial elaborou uma lista com os 20 destinos internacionais do momento. Entre eles,...

Leia Mais

Ler artigo Lua de mel:que tal no Brasil?
  • 07/02/2014
  • Lua de mel, viagens, Brasil
O momento unico na vida do casal após cerimônia, merece um cenário encantador e mágico para ser relaxante, além de transformar os momentos que iniciam uma vida a dois inesquecíveis. Escolher um destino especial e...

Leia Mais

Ler artigo Unindo o Casamento   Lua de Mel no Exterior
  • 10/09/2014
  • Viagem, lua de mel, casamento
A decisão de juntar a união à lua de mel já virou tendência entre os casais mais descolados.  Os chamados destination weddings – casamentos realizados durante uma viagem – podem ou não ter valor legal....

Leia Mais

Encontre Empresas Relacionadas

  Encontre Empresas

  Selecione a Categoria


  Compartilhe


Anuncie no Portal de Noivas O CERIMONIAL

  Galeria de Fotos


  Os Mais Lidos


  Cadastre sua Empresa

  Cadastrar Empresa

  FORUM

Desculpe! Ainda não foi cadastrado nenhum tópico para este ítem.


publicidade

Anuncie no Portal de Noivas O CERIMONIAL